TROVADOR DAS ALTEROSAS

PROSA E VERSO

Textos


Estatueta de madeira quarenta centímetros ainda dos meus velhos tempos de "Miro entalhador".



APENAS ARTE
 
Não é pornografia obcena
Pelo menos da minha parte
No mundo isto vale a pena
Pois é olhado só como arte.





APENAS ARTE

 
 
     Estávamos eu e meus filhos no quintal da nossa casa quando meu filho fez a seguinte pergunta: - Pai, o senhor sempre disse que já entalhou madeira para sobreviver quando foi bicho grilo, só que nunca vimos nada que o senhor fez. Pensei por um instante... Eu não gostava de falar desta época, mas às vezes eu me deixava levar pelas recordações e acabava contando passagens da minha vida quando mais jovem.

     De qualquer maneira ele tinha razão, eu falava que vivi de entalhar madeira e não tinha nada para mostrar. Estávamos sob um pé de manga tão alto que fazia sombra na casa toda, olhei para cima e avistei preso dentro de um galho. O Bernardão! É claro que o nome veio depois da peça pronta, o que levou uma semana de trabalho, mas, depois que eu vi o galho.

     Minha antiga arte falou mais alto e eu subi ao pé de manga, cortei o galho e já no chão, pedi ao meu filho que se colocasse na posição da peça que só posso retratar contando. Foi assim que nasceu o Bernardão, minha primeira peça depois de vinte anos inativo, na arte que eu mais gosto.

     O Bernardão é uma lenda pornográfica muito antiga no nordeste, de um negão parecido com o Michael Jackson, ou seja: Era chegado em crian... Deixa pra lá! Fato é que diverti-me muito com o senhor bernardo. Havia uma pessoa idosa morando na minha casa, e como ela estava doente e agora já está em outro plano. “Que sua luz, se ela ainda estiver dormindo, volte a brilhar, pois era do bem”. Muitas senhoras idosa iam visitá-la. Da sala onde eu sempre gostava de escrever, ficava olhando as vovós, já sabendo o que aconteceria, “reflexo mórbido das pessoas diante do nu seja ele homem ou mulher para qualquer idade, sempre chama a atenção”.

     Quando uma das velhinhas reparava no Sr. Bernardão, imediatamente mostrava para as outras e se estivessem rezando, paravam a reza e ficavam admirando os dotes do negão! Quando minha mulher percebeu, que eu rachava o bico de rir, o coitado do Sr. Bernardão perdeu seu lugar na estante e foi morar numa mesa perto do computador longe das vovós.

     Mas ele ainda está vivo... Quero dizer: No mesmo lugar! Minha filha diz que o Sr. Bernardo é a herança dela quando eu morrer. Então ta!

                                             Um abraço.


                                               Trovador.
Trovador das Alterosas
Enviado por Trovador das Alterosas em 09/02/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras